Havia o muro de Berlim

Havia o muro de Berlim
No tempo da ditadura
Vinte anos passaram, sim
Mas a memória perdura

Uma cidade trinchada
Ferida em sua dignidade
A família separada
Suprema arbitrariedade

Eis senão quando num dia
A História virou Poesia
E a vergonha envergonhou

O podre caiu maduro
E quando se deu pelo muro
O coitado derrocou!

Manuel Sadino
9/11/09

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s