Sócrates, o resistente

Ao PS, com carinho.

Depois de seis longos anos
A ser animal feroz
Eis que agora é perseguido
Da nascente até à foz

O José ainda luta
Com todo o seu querer
Acossado numa gruta
Contra tudo o que vier

Campeão do telelé
Lançado pela janela
Em momentos animados

Salta-lhe a crise ao café
– não há outra como ela –
E nós estamos desgraçados!

Manuel Sadino (2/6/11)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s